user_mobilelogo

Estão abertas inscrições para o Portugal GT Tour'18 que se realizará de 1 a 6 de Maio.
Este evento tem como finalidade proporcionar aos proprietários de veículos de cariz desportivo ( GT e ou 2+2 lugares ) o prazer de condução aliado ao turismo de qualidade.
Na vertente turística e social, O NDML seleccionou com cuidado paisagens, locais, unidades hoteleiras e o que de melhor existe em gastronomia.
Os condutores e acompanhantes poderão desfrutar da condução em alguma estradas fechadas ao trânsito, onde habitualmente se disputam provas em rampa.
Na categoria de turismo não haverá qualquer tipo de classificação.

Estão abertas as inscrições para a primeira prova de 2018 e simultaneamente o inicio do «Series by NDML'18», o Rallye de Inverno, que se realizará com partida e chegada a Ansião no próximo dia 27 de Janeiro.

Com os três primeiros lugares do Rali Dakar agora entregues à PEUGEOT, a Etapa 4 foi, contudo, dura para Cyril Despres e David Castera, fruto de um embate numa pedra que danificou gravemente a zona traseira direita do seu 3008DKR Maxi. Para a restante equipa, foi um mais um dia em grande, com a PEUGEOT a ocupar os três primeiros lugares, tanto na Etapa como à Geral.

Mário Patrão já teve alta hospitalar e regressou a casa. O piloto encontrava-se internado, no Hospital de São Teotónio, em Viseu, depois de, na tarde de dia 31 de dezembro, ter dado entrada no Hospital Nossa Senhora da Assunção, em Seia, com uma forte dor abdominal. Transferido de imediato para Viseu foi-lhe diagnosticada uma perfuração no intestino e de imediato submetido a uma intervenção cirúrgica, na qual lhe foi extraido o apêndice.

Álvaro Parente voltará este ano às 12 Horas de Bathurst, a mítica prova que venceu em 2016, dividindo um dos Mercedes-AMG GT3 inscritos pela Strakka Racing com Maximillian Buhk e Maximillian Götz.

Danificado durante a Etapa 4 do Dakar, o PEUGEOT 3008DKR Maxi n°308 está, finalmente, apto a manter-se em prova graças a uma intervenção que mobilizou todos os elementos do Team PEUGEOT Total.

O português Carlos Sousa esteve em grande nível na 14ª etapa do Dakar, com o piloto do Duster a ser o 13º mais rápido nos 330 quilómetros da especial. Com este resultado, o almadense recuperou desde o 26º até ao 15º lugar da classificação geral. Amanhã, o deserto de Tanaca é um dos desafios que tem pela frente, naquele que será o dia de despedida do Peru, antes da entrada na Bolívia.