user_mobilelogo
  • Piloto tem pela frente fazer a revisão da sua mota

A dura 4ª etapa terminou em Moqueada. Aí chegado, Mário Patrão não teve a habitual estrutura da KTM Factory Racing à sua espera. O piloto patrocinado pelo CRÉDITO AGRÍCOLA cumpriu com sucesso metade de uma longa etapa maratona.

O piloto apoiado pela GRAB&GO, declarou à chegada do bivouac: “Perfizemos hoje 500 quilómetros, em que uma vez mais o “fesh fesh” foi rei. Hoje na etapa maratona respira-se o verdadeiro espírito do DAKAR, não havendo assistência por parte das equipas, cabe aos pilotos verificar as motos! Realizei a minha etapa num timbre mais cauteloso para evitar desgastes que amanhã podem ser cruciais nos 800km que nos esperam!”, salienta o piloto apoiado pela CÂMARA MUNICIPAL DE SEIA.

Na etapa que ligou a cidade turística Arequipa a Moqueada, no sul do Perú, o piloto apoiado pelos LUSÍADAS SAÚDE aos comandos da KTM 450 RALLY nº 34 gastou 4h09m28s a percorrer a especial, bem mais rápido que o dia anterior. Num Dakar, extremamente duro, colocando os pilotos acima de tudo em extremos físicos.

Sem assistência externa caberá a Mário Patrão fazer a revisão da sua moto com as ferramentas BAHCO que transportou consigo e aquelas que foram transportadas numa caixa igual para cada piloto. Uma revisão que será naturalmente feita em conjunto com os seus companheiros de uma equipa que luta por dar à KTM a sua 18ª vitória consecutiva e onde o seu know how hoje será absolutamente fulcral.

Na segunda parte da etapa maratona Mário Patrão, patrocinado pela GARCIA&GOUVEIA - Serralharia Civil, regressa a Arequipa onde poderá descansar durante o dia de Sábado.

Acompanhe o piloto no Facebook ou no Instagram

262197 mario.patrao stage1 Red Bull KTM Factory Racing Dakar2019 103