user_mobilelogo

Filipe Albuquerque prepara-se para dar início à temporada 2021 do Campeonato Norte Americano de Resistência este fim-de-semana de 30 e 31 de Janeiro com as emblemáticas 24h de Daytona. Depois de duas vitórias na grande maratona americana, em 2013 e 2018, o piloto de Coimbra ambiciona voltar a subir ao lugar mais alto do pódio, desta feita ao volante do Accura ARX-05 da Wayne Taylor Racing.

Com o agravar da crise pandémica, o calendário inicialmente previsto do Campeonato Portugal de Todo-o-terreno sofrerá alterações, sendo que para já a FPAK confirma que será composto por sete eventos, conforme mencionado abaixo:

A verdade é que a época de 2020 não foi de modo algum fácil para o Team Manaia com a dupla Joaquim Bernardes e Laurinda Alves.  Segundo Joaquim Bernardes “ o ano de 2020 não foi de modo algum fácil, pois tivemos problemas de diferente índole, desde partir uma peça que custa meia dúzia de euros, enfim algo que felizmente já pertence ao passado com , sendo obrigados a desistir com problemas ao volante do nosso Volkswagen Golf. Cheguei a pensar em certa altura que alguma malapata nos tinham feito pois partia-se sempre qualquer coisa que é feita para durar muito tempo, e a verdade é que originou duas desistências. Depois mais para o final do Campeonato voltamos às victórias, e com isso veio o alento para toda a equipa, e veio demonstrar que os cuidados redobrados que tivemos, deu os seus frutos, felizmente .”

Os pilotos do C3 Rally2 impuseram-se na renhida competição da categoria WRC3 no Rallye de Monte-Carlo e com o seu desempenho evidenciaram o conhecimento e a experiência da Citroën Racing. O desenvolvimento contínuo operado pela equipa e a forma como as formações batalharam nas categorias WRC2 e WRC3 permitiram que este arranque da época 2021 fosse um sucesso.

O ano de 2020, foi para João Sousa, o ano de consagração ao ser Campeão da categoria FEUP 2, ao volante do seu Fiat Punto de Troféu. Segundo o piloto de Vila Real “ não se pense que foi uma época fácil, pois de fácil não teve nada. Foi sempre a lutar prova a prova, pois os adversários não deram qualquer tipo de trégua, e foi sempre muita luta em pista, diria  ao milímetro, sem margem para errar .Custou , mas consegui o tão almejado titulo, mas foi uma excelente época, na qual a questão do titulo só ficou resolvido na ultima corrida que teve lugar no Estoril, por isso estou muito satisfeito”, disse-nos João Sousa.

A época de 2020, não foi de modo algum fácil para Luís  Nunes, que resolveu na época de 2020 estrear um novo Ford Escort,  no Campeonato Portugal de Clássicos, na qual se debateu com uma série de problemas de juventude.  Segundo o piloto da Fandriauto “ na realidade assim foi, estreamos em 2020 um novo Ford Escort, um desafio completo para toda a equipa, não estivemos na primeira prova, pois o carro não estava ainda em condições de entrar em pista, mas de resto fizemos as restantes oito corridas, na qual logicamente nos debatemos com os problemas de juventude do carro. Foi  um carro bem nascido, mas requer muito trabalho de acertos, e isso verificou-se ao longo da época, onde chegamos a fazer bons lugares e grande parte das corridas terminadas. Conseguimos aos poucos a começar a andar entre os Escorts dos adversários, mas tenho plena consciência que tenho ali um bom carro, mas que vai dar  trabalho. Com os problemas solucionados, os nossos adversário podem contar comigo, para lhes fazer oposição, isso de certeza absoluta “.

Realizou-se hoje a corrida de qualificação com vista às 24h de Daytona, prova que vai ter lugar no próximo fim-de-semana de 30 e 31 de Janeiro e que será a primeira corrida do Campeonato Norte Americano de Resistência (IMSA WeatheTech SportsCar Championship). Filipe Albuquerque e Ricky Taylor, os pilotos da Wayne Taylor Racing, que disputaram a corrida de hoje, arrancaram da sétima posição da grelha e terminaram no quinto lugar depois de terem rodado no terceiro posto.